Tratamento de semente de sorgo

Tratamento de semente de sorgo

Tratamento de sementes de sorgo para controle de percevejo barriga-verde em Dourados-MS

Recentemente tem-se observado a ocorrência de percevejos polífagos conhecidos popularmente por barriga-verde (Dichelops spp.) atacando culturas tradicionalmente importantes para a agricultura brasileira. Percevejos são insetos sugadores que alimentam-se introduzindo o aparelho bucal (estiletes) na fonte nutricional. Eles introduzem uma saliva que irá se solidificar, formando a chamada bainha alimentar ou flange. Após, injetam uma saliva aquosa, contendo enzimas digestivas, que pré-digerem o alimento, ocorrendo então a ingestão.

Ninfas e adultos de Dichelops spp. são encontrados sobre o solo, próximos à base das plantas ou sob os restos culturais, e estão associados ao sistema de plantio direto, o qual fornece abrigo e alimento, resultando em crescimento populacional.



Os sintomas característicos do ataque de Dichelops spp – em gramíneas - é o perfilhamento da planta quando sugada no coleto e/ou dobramento da folha na região sugada, assumindo essas um aspecto popularmente denominado "encharutamento" ou "enrosetamento".

Há duas espécies de percevejos semelhantes conhecidos por barriga-verde: Dichelops furcatus e Dichelops melacanthus. D. furcatus é maior e os espinhos dos ombros (pronoto) são da mesma cor do pronoto. D. melacanthus é menor e a extremidade dos espinhos é mais escura do que o restante do pronoto.

Melacanthus significa cantos melanizados ou escurecidos. Existem dois tipos fenológicos do inseto. O “tipo de verão” tem os espinhos dos ombros mais longos e pontiagudos e o abdômen é de coloração verde. O “tipo de inverno” tem espinhos pronotais curtos e o abdômen pode apresentar coloração rosa-acinzentado ou verde, como o de verão.

Esses insetos passam por um período de inatividade (diapausa) no solo, sob restos de culturas. Nesse período não se reproduzem e a atividade alimentar é praticamente nula.

Uma das alternativas que visam minimizar a ação de pragas iniciais e evitar perdas na produtividade é a utilização de inseticidas químicos. O tratamento químico preventivo, por meio de inseticidas via sementes pode ser usado em substituição – ou como um auxílio – à pulverizações com inseticidas em pós emergência, quando pragas agrícolas danificam as plantas jovens.

Nos ensaios realizados pela Científica – Pesquisa e Desenvolvimento em Dourados – MS referente ao tratamento de sementes de sorgo para controle de percevejo barriga-verde observou-se, aos 10 e 20 dias após a emergência das plântulas, que o número médio da praga por metro linear foi aproximadamente 2,5 vezes menor que a testemunha com o cultivo de sementes tratadas com inseticidas, mesmo com uma percentagem média de eficiência do controle de aproximadamente 60%.

Os resultados indicam, nesse caso, que o controle do percevejo barriga-verde em sorgo deverá ser constituído do tratamento químico de sementes associado à posteriores pulverizações com inseticidas.

Por
Eng. Agrônomo Renato Suekane
Em colaboração com a Científica - Pesquisa e Desenvolvimento

Texto completo no link "Manuais de Uso">Boletim Informativo - Março de 2012

Notícia de 09/03/2012

Científica - Pesquisa e Desenvolvimento
Av. Marcelino Pires 1.405 - sala 107
Centro - CEP 79801-002 - Dourados-MS

www.cientficams.com
cientificams@cientificams.com